15
maio
14

Erros, mídia e histeria da classe média: A criminalização do PT

Se os políticos são criminalizados em geral no Brasil, o PT passa por um processo de criminalização que nunca antes, na história deste país, outro partido político passou durante a democracia. Os fatores passam pelos erros do próprio partido, a partidarização de setores da mídia e a histeria da classe média transbordando nas redes sociais.

Em 2002, o PT foi eleito ainda com o estigma do partido diferente, mesmo que já no começo dos anos 2000 tivesse cedido aos vícios do sistema para ser eleito. Mesmo assim, o partido ainda parecia ser o único que poderia fazer grandes mudanças e combater a corrupção. Tivemos importantes avanços sociais, mas não tivemos mudanças estruturais na política. Ainda se abre as pernas em nome do governismo e existe a troca de favores com a iniciativa privada: Financia a campanha aqui, recebe o troco ali. Além disso, o escândalo do “Mensalão”, que não é, mas fizeram ser o maior escândalo do país, colocou um adesivo de corrupto na testa do PT. O crescimento de uma nova classe C, sem o mínimo de politização, também é um dos fracassos do partido.

É inegável a participação da mídia em tornar o “Mensalão” o escândalo que foi, e ainda é. Todos os dias tem nota sobre isso na imprensa. Mesmo que tenha estourado em 2005, que tenha sido investigado e os responsáveis punidos. Que outro escândalo de corrupção resultou na prisão de agentes políticos? Várias denúncias contra o PSDB foram arquivadas (existia até o Engavetador Geral da República nos anos FHC), Collor e outros ícones do coronelismo nordestino nunca foram condenados a nada e Maluf passou, sei lá, dois dias na cadeia. Até mesmo programas de humor incentivam esta criminalização do PT. Comentários como “PT ladrão”, “Lula Burro”, “Dilma incompetente” é frequente nos humorísticos. Ainda que o Casseta e Planeta criticasse Itamar e FHC, nunca o tom das piadas foi tão agressivo. Comentaristas reacionários, que fizeram fama justamente por causa desse posicionamento radical, que babam desinformações quanto ao Bolsa Família, à crise na Petrobrás e fecham os olhos pra erros de outras esferas governamentais, estão aos montes na televisão, no rádio e nas páginas de jornais e revistas. Na mídia impressa, tudo bem, faz parte da democracia. O capital destes órgãos é privado e ninguém tem que meter a colher na linha editorial deles. Mesmo que tenham colunistas que declaram que querem derrubar o PT ou comemorem o “fim” do Partido dos Trabalhadores. Mas deveria existir um cuidado maior em quem usa concessões de rádio e TV para aumentar o repúdio ao PT.

E com tanto “embasamento” em notícias e comentários que ouve, assiste e lê, a classe média demonstra sua histeria nas redes sociais e nos comentários de sites noticiosos. O PT é uma das três pragas do Egito e está acabando com o Brasil, com o mundo e, quiçá, com o Universo. O preconceito com os mais pobres que foram beneficiados no Lulopetismo aumenta o ódio ao Partido dos Trabalhadores. É inadmissível que tenham pessoas de bermuda nos aeroportos, que os pobres comprem carro e que tenham o direito de entrar em universidades. Essa ojeriza ao PT também é influenciada por páginas nas redes sociais comandadas pelo exército virtual contratado pelo PSDB (assim como o PT tem o seu). Na internet, o espaço para o reacionarismo e para o preconceito é cada vez maior.

O PT tinha a faca e o queijo na mão para fazer mudanças estruturais que mudariam o rumo do país, não as fez. Pode ser que mesmo com essa criminalização, Dilma consiga vencer a eleição presidencial em 2014, mas se não contra atacar, com uma reforma política e com uma “Lei dos Medios”, o Partido dos Trabalhadores vai morrer como querem alguns colunistas de jornais e revistas. E se isso acontecer, quem perde é o Brasil, como perde com a fraqueza do discurso da oposição. 

Anúncios

0 Responses to “Erros, mídia e histeria da classe média: A criminalização do PT”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Marcos André Andrade

Jornalista formado, ou deformado. Escritor frustrado. Boêmio. Amante de MPB e futebol. Adora fazer piadas ridículas. Sofro com uma Variação Constante de Humor.

Pra não se perder

maio 2014
S T Q Q S S D
« abr   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

O que eu estou falando


%d blogueiros gostam disto: